Blog do Walison - Em Tempo Real

Mulher suspeita de se passar por voluntária de instituição de idosos para aplicar golpe é presa

Central de Polícia de João Pessoa — Foto: Divulgação/Assessoria de Comunicação da Polícia Civil da Paraíba

Suspeita frequentava igrejas pedindo doações em nome da Associação Metropolitana para Erradicação da Mendicância (Amem), localizada em Cabedelo, e utilizava seus dados bancários pessoais para receber o dinheiro. A instituição afirma que a mulher não possuía autorização para pedir as doações.

Central de Polícia de João Pessoa — Foto: Divulgação/Assessoria de Comunicação da Polícia Civil da Paraíba

Uma mulher de 48 anos foi presa, nesta terça-feira (20), suspeita de estar se passando por uma voluntária da Associação Metropolitana para Erradicação da Mendicância (Amem) para pedir dinheiro em nome da instituição. De acordo com a Polícia Civil, ela também responde por posse de entorpecentes, roubos, furto e lesão corporal.

De acordo com a Polícia Civil, a suspeita foi identificada como Ana Paula Leite Gomes. Ela foi presa na sede da Defensoria Pública da Paraíba, onde trabalhava como auxiliar de serviços gerais.

A Amem denunciou o caso à polícia após descobrir que uma mulher frequentava igrejas pedindo dinheiro em nome da instituição. A Polícia Civil afirma que várias testemunhas presenciaram a mulher se passando por voluntária da instituição e pedindo doações em igrejas dos bairros do Altiplano e Centro, em João Pessoa, e na cidade de Cabedelo.

Durante as investigações, a Polícia Civil descobriu que a mulher trabalhava na Defensoria Pública e efetuou a prisão após constatar que a mulher possuía um mandado de prisão em aberto. Na Delegacia de Defraudações, descobriram que a suspeita responde por outros processos criminais, sendo dois casos de posse de entorpecentes, dois roubos, um furto e um caso de lesão corporal.

A mulher será encaminhada à Penitenciária Feminina Júlia Maranhão, em Mangabeira. A Polícia Civil vai abrir inquérito para investigar o caso de fraude usando o nome do abrigo da Amem.

Entenda o caso

A Associação Metropolitana para Erradicação da Mendicância (Amem) denunciou à polícia que uma mulher estava se passando por voluntária da instituição e pedindo dinheiro em nome da organização. Localizada em Cabedelo, a Amem é uma instituição de apoio ao idoso.

A coordenadora da Amem, Goreth Atayde, afirmou que a mulher estaria pedindo doações em uma igreja próxima a sede da instituição, distribuindo panfletos.

“Recebemos denúncias informando que tinha uma pessoa distribuindo panfletos, com o nome da pessoa, a chave PIX, que é o CPF dessa pessoa, pedindo em nome da Amem. No entanto, a gente não tem nenhum conhecimento disso, não autorizamos ninguém a fazer isso”, explicou.

Como doar para a Amem

Instituição de longa permanência para idosos só aceita pix pela própria conta com o CNPJ da AMEM — Foto: TV Cabo Branco

Instituição de longa permanência para idosos só aceita pix pela própria conta com o CNPJ da AMEM — Foto: TV Cabo Branco

De acordo com a outra coordenadora do projeto, Herika Patricia, a organização de longa permanência para idosos só recebe doações presencialmente, na sede em Cabedelo, e também por chave PIX vinculada ao CPNJ da instituição, sem qualquer vínculo pessoal.

“As pessoas podem vir aqui na sede do Amem, trazer o que puder de alimento, material de limpeza. Ou traz aqui ou ajuda nas contas do Amem, de outra forma a gente não recebe ajuda”, explica. Fonte: G1-PB.

Categoria: Uncategorized

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatório são marcados *

*