Blog do Walison - Em Tempo Real

Governador Flávio Dino sanciona lei contra o vandalismo de autoria do deputado Zito Rolim

Foi sancionado pelo governador Flávio Dino, o Projeto de Lei do deputado estadual Zito Rolim (PDT), que estabelece diretrizes para a prevenção e punição de atos de vandalismo, pichação e depredação do patrimônio público e privado no Maranhão.

Segundo o Projeto, as medidas de combate aos atos de vandalismo serão de cunho educativo, no sentido de que sejam elaboradas e implementadas campanhas informativas de conscientização, empreendidas pelo poder público; o Projeto também prevê medidas punitivas com a aplicação de multas aos infratores.

Ainda de acordo com o Projeto, caberá ao poder público estadual manter permanente ação, com o intuito de coibir e punir atos de vandalismo, pichação e depredação; o valor arrecadado com a aplicação das multas será destinado ao Fundo Estadual de Cultura.

É uma importante medida que visa coibir atos de vandalismo em nosso estado, agradecemos aos colegas deputados e ao governador Flávio Dino que nosso pleito foi sancionado e que possa ser muito bem aplicado pela preservação do nosso patrimônio público e privado”, disse o deputado Zito Rolim.

Ascom

Número de pacientes com hepatite cresce 20% em 10 anos no Brasil

O número de pacientes notificados com casos de hepatites virais no Brasil aumentou 20% de 2008 a 2018, de acordo com o Boletim Epidemiológico de Hepatites Virais 2019, divulgado hoje (22) pelo Ministério da Saúde. Em 2008, foram registrados 35.370 casos. Dez anos depois, esse número saltou para 42.383.

Apesar do aumento, o levantamento apontou queda de 9% no total de mortes, saindo de 2.402 em 2007 para 2.184 em 2017.

A hepatite é a inflamação do fígado. Ela pode ser causada por vírus ou pelo uso de alguns remédios, álcool e outras drogas, assim como por doenças autoimunes, metabólicas e genéticas.

De acordo com o Ministério da Saúde, são doenças silenciosas que nem sempre apresentam sintomas, mas quando estes aparecem, podem ser cansaço, febre, mal-estar, tontura, enjoo, vômitos, dor abdominal, pele e olhos amarelados, urina escura e fezes claras.

No Brasil, as hepatites virais mais comuns são as causadas pelos vírus A, B e C. Existem, ainda, os vírus D e E, esse último mais frequente na África e na Ásia.

Tipo de hepatite

De 2000 a 2017, foram identificados no Brasil, segundo o boletim, 70.671 óbitos por causas básicas e associadas às hepatites virais dos tipos A, B, C e D. Desses, 1,6% foi associado à hepatite viral A; 21,3% à hepatite B; 76% à hepatite C e 1,1% à hepatite D.

O boletim mostra que o tipo C da doença, além de ser o mais letal, é o mais prevalente. Ao todo, 26.167 casos foram notificados em 2018.

A doença é transmitida por sangue contaminado, sexo desprotegido e compartilhamento de objetos cortantes.

O maior número de pessoas com hepatite C se concentra em pessoas acima dos 40 anos. A hepatite C nem sempre apresenta sintomas.

Por isso, o Ministério da Saúde estima que, atualmente, mais de 500 mil pessoas convivam com o vírus C da hepatite e ainda não sabem.

Foram notificados ainda 2.149 casos de hepatite A no Brasil. A transmissão mais comum desse tipo da doença é pela água e alimentos contaminados. O tratamento geralmente evolui para cura.

Também foram registrados 13.992 casos de hepatite B, que pode ser transmitida pelo contato com sangue contaminado, sexo desprotegido, compartilhamento de objetos cortantes e de uso pessoal e pode também ser transmitida de mãe para filho.

Já a hepatite D foi registrada em 145 pacientes. A infecção ocorre quando a pessoa já contraiu o vírus tipo B.

Os sintomas da hepatite D são silenciosos e a doença é combatida por meio da vacina contra a hepatite B que também protege contra a D.

Combate

Nas vésperas do Dia Mundial de Luta Contra as Hepatites Virais, dia 28 de julho, o Ministério da Saúde alerta para a importância do diagnóstico e tratamento da doença.

“Estamos garantindo prevenção, por meio de vacinas, e diagnóstico, com oferta de testes, além de tratamento medicamentoso. É muito importante que as pessoas acima de 40 anos procurem a unidade de saúde mais próxima para realizar testagem e se imunizar contra a hepatite B e que os pais vacinem as crianças contra hepatite A. Assim, conseguiremos tratar ainda mais pessoas e eliminar a sombra da hepatite do Brasil”, diz, em nota, o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta.

Em 2018, o Ministério da Saúde distribuiu 25 milhões de testes de hepatite B e C. Para 2019, com o fortalecimento das ações de diagnóstico e ampliação do tratamento, a expectativa é que esse número seja superado.

Além dos testes, o Sistema Único de Saúde (SUS) oferece vacina contra a hepatite A para menores de 5 anos e grupos de risco. Disponibiliza também vacina contra a hepatite B para todas as faixas etárias. Esta vacina também protege contra a hepatite D.

Eliminação da hepatite C

O Brasil tem como meta eliminar a hepatite C até 2030. Para isso, nos últimos três anos, foram disponibilizados pelo SUS 100 mil tratamentos para hepatite C.

Neste ano, foram entregues 24 mil tratamentos para a doença. Até o início de agosto, de acordo com o Ministério da Saúde, serão entregues outros 5 mil tratamentos.

Em 2019, o Ministério da Saúde adquiriu 42.947 tratamentos sofosbuvir/ledipasvir e sofosbuvir/velpatasvir. Outros 7 mil tratamentos estão em processo de aquisição.

De acordo com a pasta, todas as pessoas diagnosticadas com hepatite C têm a garantia de acesso ao tratamento, independente do dano no fígado, assegurando universalização do acesso previsto desde março de 2018. Essa ação, segundo o ministério, coloca o Brasil como protagonista mundial no combate a hepatite C.Por Agência Brasil.

Estados Unidos dizem que caça venezuelano ameaçou avião americano

Os Estados Unidos afirmaram hoje (22) que um caça venezuelano de fabricação russa “seguiu de forma agressiva” uma aeronave de reconhecimento das Forças Armadas americanas que realizava uma missão em espaço aéreo internacional.

“Um Su-30 Flanker da Venezuela seguiu de forma agressiva a aeronave americana EP-3 a uma distância insegura em 19 de julho, pondo o perigo a tripulação e a aeronave”, afirmou o Comando Sul, um dos comandos de combate do Departamento de Defesa dos Estados Unidos.

Segundo o órgão, o EP-3 “estava realizando uma missão reconhecida e aprovada em espaço aéreo internacional sobre o mar o Caribe”.

Posteriormente, o Comando Sul informou que o avião americano realizava de maneira rotineira “missões de detecção e vigilância” na região para poder garantir a “segurança e proteção” dos cidadãos americanos e dos parceiros dos EUA sem violar as normas “e regras internacionais”, enquanto o piloto da aeronave venezuelana atuou de uma “maneira pouco profissional”.

Além disso, o comando americano advertiu que “esta ação demonstra o irresponsável apoio militar da Rússia” ao regime “ilegítimo” de Nicolás Maduro, assim como a “imprudência e o comportamento irresponsável” do governo venezuelano, que dificulta “o direito internacional e os esforços para resistir ao tráfico ilícito”.

A nota acrescenta que o governo venezuelano continua “violando” as leis internacionais e demonstra o seu “desprezo” pelos acordos que autorizam os EUA e outras nações a “realizar voos de forma segura” no espaço aéreo internacional.

Os venezuelanos, por sua vez, disseram que, na última sexta-feira, rechaçaram “a incursão de uma aeronave de reconhecimento e inteligência dos EUA” sobre o território do país.

O comunicado do regime chavista ainda aponta que o avião americano não informou sua presença e, por isso, teria sido interceptado e depois escoltado para fora do espaço aéreo venezuelano.

Provocação

O governo venezuelano também disse que o voo da aeronave americana era uma “provocação direta” e uma violação de tratados internacionais de soberania.

Em junho de 2006, o então presidente da Venezuela, Hugo Chávez, anunciou a compra de 24 caças de longo alcance Su-30 da Rússia para substituir os F-16 americanos na Força Aérea venezuelana.

Durante uma viagem oficial no mês passado pela América do Sul, o almirante Craig Faller, responsável pelo Comando Sul dos EUA, disse que a crise na Venezuela se encontra “estagnada” e que, do ponto de vista militar, a situação requer uma “certa paciência estratégica”.

“Mas o mundo continua unido a favor do governo legítimo da Venezuela e em apoio a uma transição a um estado democrático”, acrescentou Faller, que especificou que seu papel como militar “é apoiar a política dos EUA, trabalhar nas áreas de Inteligência e Informação, e planejar todas as decisões”.

O governo americano liderou o apoio que 50 países expressaram ao líder opositor Juan Guaidó, chefe do parlamento, e que, no último dia 23 de janeiro, se proclamou presidente interino da Venezuela.

Fonte Agência Brasil.

Marcelo Pires Protagoniza Evento Cultural de Multidões em Timbiras

O jovem Marcelo Pires protagonizou nesse último final de semana um evento cultural pra lá de badalado na cidade de Timbiras, um evento que contou com a participação marcante demais de dois mil timbirenses que durante o evento tiveram a oportunidade de desfrutar de momentos únicos com varias apresentações de juninas, bem como de outros grupos de danças que durante toda a noite levaram brilho e alegria para o público presente.

Foi de fato um evento jamais visto em toda a história local, um evento mágico e contagiante, um evento cultural feito por pessoas simples e totalmente dedicado a toda a população timbirense, um evento feito por Marcelo Pires que com o passar dos tempos tem demonstrado de todas as formas possíveis e imagináveis que é possível levar alegria, descontração e lazer a população timbirense e que o recurso mais importante utilizado para que ações como essa aconteçam é o amor incondicional que ele tem pela cidade de Timbiras, não é a toa que o mesmo é conhecido por muitos como um HOMEM BOM, um homem que sente prazer em dizer que escolheu a cidade de Timbiras para morar. e para fazer a diferença.

67212071_2284923748293899_2816394967214194688_o 67068089_2284923168293957_6354648347747287040_o

67212071_2284923748293899_2816394967214194688_o

67225611_2284920774960863_8367256944477470720_o (1)

67375172_2284109548375319_5335514043618689024_o

 

 

 

 

Forró e reggae atraem grande público à Praia do Caolho, em São Luís

O forró universitário da banda paulista Falamansa e o reggae de ‘responsa’ do grupo maranhense Raiz Tribal levaram milhares de pessoas à Praia do Caolho, no prolongamento da Avenida Litorânea, neste sábado (20). Os shows abrilhantaram a agenda de atividades da segunda edição do Mais Viver Praia, realizado pelo Governo do Estado, na Praia do Caolho. O projeto acontece todos os sábados de julho, sempre a partir das 16h, levando à orla marítima uma vasta programação com atrações esportivas, culturais, de saúde, lazer e cidadania.


Público dançou, cantou e aplaudiu a apresentação do Falamansa (Foto: Handson Chagas)

O secretário de Estado do Turismo (Setur), Catulé Junior, avaliou como um grande sucesso mais esta noite de programação. “Toda a agenda do Mais Viver Praia foi pensada para que os maranhenses possam se divertir em um dos maiores atrativos da cidade, que é a praia e também para atrair o turista a conhecer e prestigiar a programação que é bastante variada”, avaliou o gestor. O projeto é coordenado pela Setur em ação conjunta com diversas outras secretarias de Estado.

O público dançou, cantou e aplaudiu a apresentação do Falamansa, que se apresentou às 19h. A banda comemora seus 20 anos de carreira e no show relembrou grandes sucessos e inéditas, tiradas do mais recente trabalho, intitulado ‘Falamansa 20 anos’, gravado ano passado em CD e DVD e que vem sendo divulgado em todo o país.

“É uma emoção estar em São Luís, cidade onde já fizemos shows e sempre fomos muito bem recebidos. Esse é um momento especial para a banda e não poderíamos deixar de comemorar com os maranhenses”,enfatizou Tato Cruz, vocalista do grupo.

No show foram cantados grandes sucessos como Xote dos Milagres, Avisa, Xote Universitário, A Falta, Esperando na Janela, Oh Chuva, Tô Rindo à Toa e Xote da Alegria, que quando cantadas pelo grupo fizeram o público sair do chão.

“Adorei o show. Gosto do Falamansa e do forró universitário que é animado e de letras bem dançantes. A organização do evento está de parabéns por essa programação tão bacana”, disse a auxiliar administrativo Ana Cláudia Martins Cerveira, 32 anos.


Programação contou ainda com uma série de atividades de lazer, esporte, saúde e cidadania para o público (Foto: Handson Chagas)

O assistente de tecnologia Antônio Carlos Ataíde, 25 anos, também elogiou a opção de lazer para as férias.“É uma alternativa de diversão para as férias e tendo a praia, que todo maranhense gosta, como atrativo foi uma ideia muito boa”, declarou.

O reggae cadenciado e marcante da banda Raiz Tribal complementou a agenda cultural do evento. Na estrada há 16 anos, a banda é formada pelos músicos Gill Ennes, Keké Ennes e Léo Maranhão. No show, o grupo brindou o público com reggaes conhecidos e também autoriais divulgadas no CD Pra Você, mais recente trabalho dos artistas.

A programação contou ainda com uma série de atividades de lazer, esporte, saúde e cidadania para atrair o público. Entre estes, espaços com venda de produtos artesanais maranhenses, lanches; ações de orientação de saúde e avaliação nutricional; educação ambiental com distribuição de mudas; momento de relaxamento com quick massagem; ações de entretenimento com jogos, contação de histórias e aulão de zumba; além de distribuição de brindes ao público.

Ascom

Mais Viver Praia traz grupo Falamansa para animar público neste sábado (20)

Um dos grupos de forró mais contagiantes do país vai abrilhantar a programação do Mais Viver Praia, neste sábado (20), a partir das 16h, na Praia do Caolho. O Falamansa será atração do projeto cultural, trazendo grandes sucessos e novidades da trajetória de duas décadas no cenário artístico brasileiro. A iniciativa do Governo do Estado, executada pela Secretaria de Estado do Turismo (Setur) e parceiros, reúne uma série de atividades de lazer, esporte, cultura e cidadania, tendo a praia como espaço de convivência. O projeto terá agenda todos os sábados de julho.

O Mais Viver Praia veio como alternativa de lazer, de diversão, oferecer atividades diversificadas na cultura e esporte e unir todas as faixas etárias, pontuou o titular da Setur, Catulé Junior. “O primeiro sábado foi um sucesso e para essa segunda edição convidamos uma banda de forró que todo mundo adora, o Falamansa. Queremos que as pessoas aproveitem todas as ações que as secretarias prepararam para o evento”, disse.

“Vamos coroar o projeto com este grande show no sábado e esperamos que as pessoas compareçam em mais esta edição para prestigiar a agenda. Ampliamos a estrutura e a segurança, e tenho certeza que o evento vai continuar agradando a todos”, enfatizou Catulé Junior. A estimativa dos organizadores é que mais de 15 mil pessoas venham prestigiar esta edição do evento.

O Falamansa tem como estilo o chamado forró universitário e sucessos como Xote da Alegria, Tô Rindo à Toa, Xote dos Milagres, Avisa, Xote Universitário, A Falta, Esperando na Janela, Oh Chuva e muitos outros. Nestes 20 anos de carreira conquistaram milhares de fãs pelo Brasil afora e já se apresentaram em mais de 15 países. Atualmente, o grupo faz shows relembrando a carreira, o que será mostrado ao público na apresentação deste sábado, no Mais Viver Praia. O Falamansa é formado por Tato, Valdir do Acordeon, Alemão e Dezinho e já tem 11 discos lançados.

Além de curtir o show, os fãs podem ter a oportunidade de chegar pertinho dos integrantes da banda, fazer um registro e ainda ganhar o dvd especial de comemoração dos 20 anos de carreira. Basta seguir a página da Setur no instagram – @seturmaranhao -, comentar a música preferida e marcar um amigo para levar ao camarim. Pode participar quantas vezes quiser, marcando pessoas diferentes. Perfis fakes e comerciais não entram na promoção. O sorteio será às 14h do sábado, no local do evento, no trecho de prolongamento da Avenida Litorânea, Praia do Caolho.

Mais Cultura e Lazer

A programação deste sábado do Mais Viver Praia terá ainda show da banda de reggae maranhense Raiz Tribal, abrindo a agenda cultural do evento. Uma série de atividades que já fazem parte do projeto também vão animar o público. Entre estes, a comercialização de produtos artesanais maranhenses, de lanches, ações de orientação de saúde e avaliação nutricional, educação ambiental com distribuição de mudas, contação de histórias, jogos, aulões de zumba, quick massage e brindes.

O projeto é desenvolvido pela ação conjunta das secretarias de Estado e conta com feira de artesanato de artistas do Ceprama e atendimento aos turistas na Central de Informações ao Turista, sob coordenação da Setur. A Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema) promove ações de educação ambiental, distribuição de mudas com adubo orgânico, de canudos de papel e lixeiras para carros.

Unindo esporte e recreação, o público vai contar com as atividades do projeto Esporte é Vida, da Secretaria de Estado de Desporto e Lazer (Sedel), que terá, ainda, vôlei, basquete, travinha, peteca, jogos adaptados, jogos de mesa, pula-pula e aulão de zumba. Com o programa Mais Renda, a Secretaria de Estado de Desenvolvimento Social (Sedes) vai levar beneficiários do programa do governo e os carrinhos de comercialização de lanches, além de avaliação nutricional.

A Secretaria de Estado da Gestão, Patrimônio e Assistência dos Servidores (Segep) levará para o evento ações de bem-estar. A criançada e público geral vão se encantar com as atividades do Circo Tô na Rua, projeto realizado pela Secma. As atividades de saúde com equipes da Secretaria de Estado de Saúde (SES).

Acessibilidade e inclusão também estão contempladas no projeto estadual, por meio de ações da Secretaria de Estado de Estado dos Direitos Humanos e Participação Popular (Sedihpop) que vai participar com o coletivo tiquira com cuxá, que trará jogos adaptados. Ainda, a Agência Estadual de Mobilidade Urbana e Serviços Públicos (MOB) vai garantir transporte às pessoas com deficiência com o projeto Travessia.Por SECOM MA

Mega-Sena pode pagar R$ 22 milhões neste sábado

Mega-Sena pode pagar R$ 22 milhões neste sábado (20) — Foto: Marcelo Brandt/G1
Mega-Sena pode pagar R$ 22 milhões neste sábado (20) — Foto: Marcelo Brandt/G1

O concurso 2.171 pode pagar um prêmio de R$ 22 milhões para quem acertar as seis dezenas. O sorteio ocorre às 20h (horário de Brasília) deste sábado (20) em São Paulo (SP).

Para apostar na Mega-Sena 

As apostas podem ser feitas até as 19h (de Brasília) do dia do sorteio, em qualquer lotérica do país ou pela internet. A aposta mínima custa R$ 3,50.

Probabilidades

A probabilidade de vencer em cada concurso varia de acordo com o número de dezenas jogadas e do tipo de aposta realizada. Para a aposta simples, com apenas seis dezenas, com preço de R$ 3,50, a probabilidade de ganhar o prêmio milionário é de 1 em 50.063.860, segundo a Caixa.

Já para uma aposta com 15 dezenas (limite máximo), com o preço de R$ 17.517,50, a probabilidade de acertar o prêmio é de 1 em 10.003, ainda segundo a Caixa.

Ataque de Bolsonaro é uma “honraria”, diz Flávio Dino

Flávio Dino reagiu aos ataques de Jair Bolsonaro, que ontem disse que “desses governadores de ‘paraíba’, o pior é do Maranhão”.

Para Dino, um ataque do presidente da República é uma “honraria”.

“A cabeça dele [Bolsonaro] é movida pelo confronto, e o coração, infelizmente, está possuído de ódios”, afirmou Dino. “Só sei que sou o pior dos gestores na visão dele, o que para mim é uma honraria.”Por: Blog do John Cutrim

Governador bate papo sobre educação com estudantes de Vitorino Freire


Estudantes foram recebidos pelo governador no Palácio dos Leões. (Fotos: Gilson Teixeira)

O governador Flávio Dino recebeu, na tarde desta quinta-feira (18), no Palácio do Leões, um grupo de alunos do 8º ano de escola municipal Unidade Integrada Newton Bello, de Vitorino Freire. Os alunos vieram à capital maranhense para uma aula diferente: conhecer de perto onde começou a história do Maranhão, em visita a pontos turísticos, museus e centros artísticos.

Ao fim do passeio, os meninos e meninas encontram com o governador Flávio Dino e o secretário Felipe Camarão, para um bate papo sobre a importância da educação. Os adolescentes ouviram com atenção os conselhos e ensinamentos do governador, que é professor por profissão, sobre a educação como único caminho emancipatório na vida.

“Independente dos caminhos profissionais que vocês venham a trilhar, o importante é que vocês não desistam da escola. É o espaço mais importante para que vocês possam ter liberdade. Às vezes a gente pensa que escola é escravidão, é obrigação, é chato, mas a verdade é que a escola é o caminho da liberdade, porque vocês só terão liberdade de ser quem escolherem, na vida adulta, se vocês estudarem bastante na escola”, defendeu Flávio Dino, em conversa com os estudantes.

A professora de História da escola Newton Bello, Francisca de Oliveira, preocupada com a desmotivação com os estudos do alunos, prestes a entrarem no ensino médio, propôs o projeto de visita à São Luís, como uma aula estimuladora. Ela contactou, pelas redes, o governador para dar uma palavra de incentivo aos estudantes. A ideia foi prontamente acatada por Flávio Dino.

“Estamos muito felizes porque o governador nos recebeu com todo carinho e atenção. O nosso objetivo com esse passeio surgiu, na verdade, de uma necessidade que a gente enfrenta todos os dias na sala de aula, que são os alunos desmotivados em estudar. E encontramos nesse passeio uma forma de estimular. Nesse encontro com o governador, reafirmamos que a educação ainda é o melhor caminho”, destacou a educadora.


Estudantes foram recebidos pelo governador no Palácio dos Leões. (Fotos: Gilson Teixeira)

Depois de visitar o Centro Histórico, museus, o Palácio dos Leões e o Espigão Costeiro, a Natália, de 13 anos, ainda tinha pique para mais passeios. Ela disse que vai voltar mais motivada para Vitorino Freire. “O projeto da escola foi uma boa ideia para conhecer mais a História do Maranhão e também para conhecer o governador Flávio Dino, que é uma pessoa muito educada e nos recebeu muito bem”, compartilhou Natália, que elegeu o Palácio dos Leões como o lugar mais bonito que conheceu em São Luís.

Ascom

Policia Civil Efetua Prisão de Bandidos Fortemente Armados em Timon – MA

A Polícia Civil do Maranhão prendeu em Timon, em ações contra a criminalidade na região, dois foragidos do Piauí, identificados por Gustavo Vinícius Alves das Chagas e Alaílson de Sousa Silva. Eles foram presos pelo cumprimento de Mandado de Prisão. As prisões dos dois foram pelos cometimentos de crimes nas ações penais pelos crimes de homicídio e tráfico de entorpecentes em Teresina/PI. Eles foram presos nas primeiras horas desta quinta-feira (17), em residências diferentes no município de Timon/MA.

A operação realizada nesta quarta-feira, por meio da Polícia Civil do Maranhão, através da Denarc de Timon, da Delegacia Regional de Homicídios de Timon (DRH) e o Grupo de Pronto Emprego (GPE) da 18º DRPC de Timon, resultando nas prisões dos dois acusados identificados por Gustavo Vinícius Alves das Chagas, conhecido por “Pacú”, 23 anos e Alaílson de Sousa Silva, conhecido por “Maguim do Celeiro”, 25 anos. Durante a ação da polícia pela prisão dos criminosos foi encontrado na casa onde estava Gustavo Chagas, 01 Rifle calibre 22, com 12 munições do mesmo calibre, além de 01 Revólver calibre 32, com 06 munições intactas. No rifle, estava um acessório conhecido como “silenciador”.Já na casa onde houve a captura do Alaílson de Sousa, foi encontrado 01 Revólver calibre .32 além de 11 munições do mesmo calibre e ainda 03 munições de calibre .44 (calibre restrito).

 

Durante as investigações fora apontado que contra Gustavo Vinícius e Alaílson de Sousa, havia Mandados de Prisão expedidos pela Comarca de Teresina/PI, onde eles respondem pelas ações penais por crimes de homicídio e tráfico de entorpecentes. Durante as investigações das delegacias especializadas ficou constatado que ambos fazem parte de uma facção criminosa com atuação em todo no Estado do Piauí, e que eles estavam em Timon, para praticarem homicídios e o tráfico de drogas a mando da mencionada organização criminosa. Os presos foram apresentados na Central de Flagrantes de Timon, no sentido dos procedimentos do Cumprimento dos Mandados de Prisão.

Ascom