Blog do Walison - Em Tempo Real

Fernanda Montenegro está hospitalizada no Rio de Janeiro

A atriz Fernanda Montenegro, 89 anos, está internada no Hospital Samaritano, em Botafogo, zona sul do Rio de Janeiro. Desidratada, ela foi hospitalizada após passar mal enquanto gravava cenas para a próxima novela das 21h, da Rede Globo, A dona do pedaço, na cidade de Jaguari, no Rio Grande do Sul.

O boletim médico divulgado pelo hospital informa que a atriz “segue internada em tratamento para desidratação, com estado de saúde estável”. Fernanda Montenegro passou mal na terça-feira (19) e foi internada na quarta-feira (20).

Nome artístico de Arlette Pinheiro Esteves da Silva Torres, Fernanda Montenegro é apontada como a “grande dama do teatro brasileiro”.

Em 2013, recebeu o prêmio Emmy Internacional de Melhor Atriz pelo trabalho de D. Picucha, no especial Doce de Mãe, da Rede Globo. No episódio, ela fez o papel de uma senhora ativa e mãe de quatro filhos, que não se deixa vencer pela idade e muito menos pelos padrões sociais.

Também foi indicada ao Oscar de Melhor Atriz pelo papel no filme Central Brasil, no qual fez o papel de uma mulher que redigia cartas em troca de pagamentos para os parentes distantes de quem não sabia ler nem escrever. Foi a única atriz de língua portuguesa indicada para o prêmio.

Fernanda Montenegro foi a primeira atriz contratada pela TV Tupi há 68 anos, embora atualmente na TV Globo, ela passou pelas emissoras Band, Cultura, Record e as extintas Excelsior e TV Rio.

Ativa em questões sociais, Fernanda Montenegro jamais aceitou convites para integrar governos. Viúva do ator Fernando Torres, teve dois filhos com ele: Fernanda Torres, atriz, e Cláudio Torres, diretor de dramaturgia.

Fonte: Agência Brasil

Homem é preso após ejacular em jovem em trem de São Paulo

Homem é preso por ejacular em jovem no trem de SP – Foto: Reprodução/Redes Sociais
Um vídeo, gravado por uma passageira da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM), mostra o momento em que um homem é detido por ejacular em uma jovem, de 22 anos. As imagens, que foram distorcidas para a preservação da vítima, foram gravadas no dia 6 de fevereiro, na estação Hebraica-Rebouças, da Linha 9-Esmeralda, em São Paulo.

A jovem, que não quer se identificar, conta que estava a caminho do trabalho, na Vila Olímpia, Zona Sul da cidade de São Paulo, quando percebeu que um homem fazia movimentos estranhos atrás dela. “Eu percebi que tinha alguém atrás de mim, mas não tinha o que fazer, porque o trem estava muito lotado. Eu fiquei incomodada com a movimentação, mas eu não entendi o que estava acontecendo.”

Segundo a estagiária de direito, ele segurava duas sacolas e tampava parte do seu corpo. “De repente, eu senti um líquido quente invadindo a minha calça e quando eu senti, eu entendi o que estava acontecendo. Virei, empurrei ele e ele estava com o membro para fora da calça. Estava todo sujo e tentou cobrir com a camiseta.”

Jovem relata importunação sexual em trem da CPTM – Foto: Reprodução/Redes Sociais
“Eu comecei a gritar, pedir ajuda e todos do vagão ficaram imóveis, sem fazer nada. Quando eu olhei pro lado, tinha uma menina chorando muito e só ai eu entendi que ele tinha sujado ela também. As mãos dela estavam sujas de esperma.”

G1 não encontrou a outra vítima.

Ela conta que ao perceber que não teria ajuda, segurou o braço do homem para que ele não fugisse. Outras duas passageiras apertaram o botão de pânico do vagão e, na sequência, chegaram os funcionários da companhia.

“Eles ficaram me perguntando se eu tinha certeza, se eu vi, se [a mancha da ejaculação] não era da chuva. E, ao mesmo tempo, ele ficava gritando que era cidadão de bem e me chamava de louca. As pessoas me olhavam como se eu fosse escandalosa. Ninguém viu gravidade no que estava acontecendo.”

Após insistir em ir para a delegacia, a vítima afirma que os funcionários não a apoiaram e que disseram que “demoraria muito tempo” e que ela passaria “o dia todo na delegacia”. De acordo com ela, demorou 2h30 para que a CPTM disponibilizasse de um carro para levar as vítimas e o homem para registrar o boletim de ocorrência.

Em seus registros, a CPTM notificou o caso como tentativa de assédio, e não como importunação sexual. O crime de importunação sexual foi registrado corretamente na 3ª Delegacia da Mulher (DDM). O G1 procurou a CPTM e aguarda posicionamento.

“Fraca, vulnerável”
Estagiária em um escritório de advocacia, a jovem se surpreendeu com o atendimento na delegacia. “Eu esperava um acalanto, ser acolhida, mas demorou 1h30 para que falassem comigo. Não tive instrução, não tive respaldo.”

“Eu nunca me senti tão fraca e vulnerável. Eu fui forte para registrar a ocorrência, mas eu não consigo entender, porque eu tenho que fazer tanta força por uma coisa mínima, que é meu direito, que é básica.”

Após registrar a ocorrência e receber uma guia para fazer o exame de corpo de delito no Instituto Médico Legal (IML), ela soube por uma funcionária da delegacia que o homem já tinha passagem por roubo, tráfico de drogas e homicídio.

“Eu queria que ele ficasse muito tempo lá ou que ele fosse ressocializado, mas infelizmente eu sei que isso não vai acontecer. Pena máxima para esse crime são 5 anos. É difícil ter alguma expectativa, por mais que eu grite, nada vai adiantar.”

“Pessoas tentem ter consciência, reajam, ajudem quem precisa. A mulher só sofre o tanto que sofre pela omissão da sociedade.Tinham 50, 60 pessoas e ninguém fez nada.”

Importunação sexual
Pela lei sancionada em setembro de 2018, fica caracterizada importunação sexual o ato libidinoso praticado contra alguém, e sem a autorização, a fim de satisfazer desejo próprio ou de terceiro. A pena prevista é de um a cinco anos de cadeia.

A proposta ganhou força quando foram registrados casos de homens que se masturbaram e ejacularam em mulheres em ônibus.

O texto sancionado também torna crime a divulgação, por qualquer meio, vídeo e foto de cena de sexo ou nudez ou pornografia sem o consentimento da vítima, além da divulgação de cenas de estupro.

A lei aumenta a pena em até dois terços se o crime for praticado por pessoa que mantém ou tenha mantido relação íntima afetiva com a vítima, como namorado, namorada, marido ou esposa. A intenção é evitar casos conhecidos como pornografia de vingança.

Fonte: Por G1

Ciro Gomes é condenado a indenizar vereador por danos morais

Ciro Gomes (PDT) e Fernando Holiday (DEM) – Foto: Marcos Serra Lima e Tatiana Santiago/G1
Ciro Gomes (PDT), que foi candidato à Presidência da República no ano passado, foi condenado pelo Tribunal de Justiça de São Paulo a pagar R$ 38 mil de indenização por danos morais ao vereador paulistano Fernando Holiday (DEM). A sentença em primeira instância saiu nessa quinta-feira (21). Cabe recurso.

Em uma sabatina na rádio Jovem Pan, em 16 de junho de 2018, Ciro Gomes afirmou, sem ser perguntado, que Fernando Holiday era um “capitãozinho-do-mato” e explicou: “A pior coisa que tem é um negro que é usado pelo preconceito para estigmatizar, que era o capitão-do-mato no passado”.

Segundo decisão do juiz Domício Pacheco e Silva, que julgou procedente na indenização de R$ 38 mil “trata-se de quantia que não se mostra ínfima nem exagerada, especialmente se considerada a extrema gravidade das ofensas, disseminadas Brasil afora”.

“Considera-se, no ponto, que o réu era pré-candidato à Presidência da República, o que torna ainda mais nefasta sua conduta. E a indenização ora fixada não causará sua ruína, diante da declaração apresentada ao Tribunal Superior Eleitoral, da qual consta um patrimônio de quase dois milhões de reais”, diz a sentença.

A defesa de Ciro Gomes diz que não foi notificada e por isso não iria comentar.

Fonte: Por G1

Declaração do IR deve ser entregue entre 7 de março e 30 de abril

A Declaração de Imposto de Renda da Pessoa Física deve ser entregue entre 7 de março e 30 de abril de 2019, pela Internet. As regras para a entrega da declaração anual estão em Instrução Normativa da Receita Federal, publicada hoje (22) no Diário Oficial da União.

Está obrigada a apresentar a declaração a pessoa física residente no Brasil que, no ano-calendário de 2018 tenha recebido rendimentos tributáveis, sujeitos ao ajuste na declaração, cuja soma foi superior a R$ 28.559,70 ou tenha recebido rendimentos isentos, não tributáveis ou tributados exclusivamente na fonte, cuja soma foi superior a R$ 40 mil.

Deve declarar ainda quem obteve, em qualquer mês, ganho de capital na alienação de bens ou direitos sujeito à incidência do imposto ou realizou operações em bolsas de valores, de mercadorias, de futuros e assemelhadas; quem passou à condição de residente no Brasil em qualquer mês e nessa condição encontrava-se em 31 de dezembro ou quem optou pela isenção do Imposto sobre a Renda incidente sobre o ganho de capital auferido na venda de imóveis residenciais cujo produto da venda seja aplicado na aquisição de imóveis residenciais localizados no País, no prazo de 180 dias, contado da celebração do contrato de venda.

No caso da atividade rural, deve declarar quem obteve receita bruta em valor superior a R$ 142.798,50 ou pretenda compensar, no ano-calendário de 2018 ou posteriores, prejuízos de anos-calendário anteriores ou do próprio ano-calendário de 2018. Também deve declarar quem teve em teve, em 31 de dezembro, a posse ou a propriedade de bens ou direitos, inclusive terra nua, de valor total superior a R$ 300 mil.

Quem não entregar a declaração está sujeito à multa de 1% ao mês-calendário ou fração de atraso, lançada de ofício e calculada sobre o total do imposto devido nela apurado, ainda que integralmente pago.

A multa terá valor mínimo de R$ 165,74 e valor máximo correspondente a 20% do Imposto sobre a Renda devido. A multa mínima será aplicada inclusive no caso de declaração de Ajuste Anual da qual não resulte imposto devido.

Fonte: Agência Brasil

TRE divulga lista de eleitores que não votaram nos três últimos pleitos em Caxias

Uma lista contendo os nomes e os números dos títulos dos eleitores identificados como faltosos aos três últimos pleitos em Caxias foi divulgada pelo Tribunal Regional Eleitoral do Maranhão.

Para os eleitores que estiverem nessa condição, o não comparecimento ao cartório eleitoral para comprovação do exercício do voto, do pagamento da(s) multa(s) correspondente(s) ou de justificação de ausência, no prazo de 60 dias, a contar do dia 07/03/2019, implicará o cancelamento automático das inscrições.

Clique aqui para ver a relação contendo os nomes e os números de inscrição de eleitores que deixaram de votar nas três últimas eleições.

Fonte: João Lopes/Direto da Redação

Posse do Deputado Estadual Zito Rolim será na Terça Feira 26-02-2019.

Nagib: “ZIto será a voz de Codó na Assembleia Legislativa. Essa é mais uma vitória que conquistamos.”

Prego batido, ponta virada.”ZITO Rolim assumirá uma cadeira na Assembleia Legislativa do Maranhão.

A decisão foi tomada no último final de semana, após reunião entre o prefeito Francisco Nagib, Zito Rolim, o deputado federal Márcio Jerry e os líderes do PDT maranhense, deputado estadual Márcio Honaiser e o presidente da FAMEM, prefeito Erlânio Xavier, de Igarapé Grande.

A reunião contou com o aval e orientação do senador Weverton Rocha e do Governador Flávio Dino, para que dela saísse uma definição quanto a qual posto Zito Rolim passaria a ocupar. Ao final da reunião, que contou com a participação decisiva do prefeito Francisco Nagib, ficou decidido que Zito assumirá uma cadeira de deputado Estadual e o deputado Honaiser assumirá a Secretaria Estadual de Assistência Social do Governo Flávio Dino.

“Estou muito feliz com o desfecho dessa reunião. Estamos aqui fazendo jus a nossa parceria com Zito e em respeito aos votos que obtivemos em Codó nas últimas eleições. Zito é nosso parceiro. Somos gratos a ele pelo apoio que sempre nos deu e chegou a hora de devolver o gesto.” Enfatizou o prefeito Nagib.

Zito Rolim, por sua vez, agradeceu a Nagib pelo apoio e perseverança nessa luta, ao tempo em que reforçou o agradecimento ao governador Flávio Dino, ao senador Weverton Rocha, ao deputado federal Márcio Jerry e a todos os líderes do PDT que o apoiaram.

“Agora é arregaçar as mangas e continuar nosso trabalho por Codó, ajudando Nagib a fazer uma gestão ainda mais vitoriosa.” Disse Zito Rolim.

Zito assume o mandato de Deputado Estadual na terça-feira da próxima semana.

Ascom

176 vítimas do rompimento da barragem da Vale são identificadas

Corpo de Bombeiros de Minas Gerais localizou 176 corpos de vítimas do rompimento da narragem da Mina Córrego do Feijão, em Brumadinho, região metropolitana de Minas Gerais. Todos os corpos foram indentificados pelo Instituto Médico Legal (IML).

Segundo informações do governo de Minas Gerais, 134 pessoas estão desaparecidas, sendo 31 funcionários da mineradora Vale e 103 trabalhadores terceirizados e moradores da região.

Desde quarta-feira (20), uma equipe do Corpo de Bombeiros está fazendo buscas na área onde funcionava o almoxarifado da Vale. No local foi encontrado um corpo, removido para o IML para identificação.

O almoxarifado foi identificado pelo cruzamento de dados, de localizações georreferenciadas e de indicações do terreno. As buscas na área do almoxarifado se desenvolveram durante esta quinta-feira e continuarão hoje (22), segundo o Corpo de Bombeiros.

O Corpo de Bombeiros trabalha em sete frentes de buscas na área da barragem que se rompeu no último dia 25 de janeiro. Nesta fase de escavações, o trabalho é mais difícil porque a lama está muito profunda. A corporação mineira atua com apoio de militares de outros estados.

Fonte: Agência Brasil

Flávio Dino empossa membros de Comissão Estadual de Políticas Públicas para os Povos Indígenas

Fortalecer o diálogo com as populações indígenas e atuar na execução das diretrizes do plano estadual voltado para estes povos. Com estes propósitos prioritários, o governador Flávio Dino deu posse aos membros da Comissão Estadual de Políticas Públicas para os Povos Indígenas (Coepi-MA), em solenidade na manhã desta quinta-feira (21), no auditório do Palácio dos Leões. A comissão é formada por 14 integrantes e respectivos suplentes, representando as populações indígenas maranhenses.


Membro da Comissão de Povos Indígenas é empossada (Foto: Karlos Geromy)

A comissão será o reforço nos diálogos com as populações indígenas com fins à concretização das ações do Plano Decenal, pontuou o governador Flávio Dino. “Estou comprometido com este documento pela sua execução, pois é um plano de Governo e faremos o máximo em torno dos eixos contidos para que sejam atendidas as demandas mais prioritárias destes povos. E como sempre fazemos, dizer claramente onde e como podemos atuar para sua efetividade”, enfatizou o governador.

A Coepi-MA vai funcionar como um canal de diálogo entre órgãos do poder executivo estadual, entidades representativas e lideranças dos povos indígenas do Maranhão. O objetivo é garantir que as medidas constantes no Plano Decenal Estadual de Políticas Públicas para os Povos Indígenas no Maranhão (PPPI) sejam promovidas de forma democrática e participativa. A comissão é coordenada pela Secretaria de Estados dos Direitos Humanos e Participação Popular (Sedihpop) e representa os 11 povos de 16 terras indígenas do Maranhão.

É um momento de dupla vitória do movimento indígena brasileiro, pois o Maranhão passa a contar com um programa estadual de políticas para este segmento e teve posse uma comissão formada majoritariamente pelas populações indígenas, destaca o titular da Sedihpop, Francisco Gonçalves. “Esta política estadual está voltada para questões fundamentais ao fortalecimento destas comunidades, para sua qualidade de vida e afirmação como povo. São questões importantes e parte das reivindicações do movimento indígena nacional”, disse.


Flávio Dino, Sônia Guajajara e representantes dos povos indígenas (Foto: Karlos Geromy)

A coordenadora executiva da Articulação dos Povos Indígenas do Brasil (APIB), Sônia Guajajara, destacou o novo momento que a comissão representa. “A comissão foi reformulada e hoje, instalada nova instituição, mais funcional e contemplando as organizações indígenas para monitoramento das ações. Temos sete eixos macros acompanhados pela instituição”, disse. A coordenadora pontuou as questões de segurança pública e desmatamento ambiental com a invasão dos territórios indígenas como maiores entraves à essas populações.

Além das entidades e lideranças indígenas, a Comissão Estadual de Políticas Públicas para os Povos Indígenas é formada por representantes do Poder Público, Corpo de Bombeiros do Maranhão, Assessoria Especial do Governador e das seguintes secretarias de Estado: Direitos Humanos e Participação Popular; Educação; Segurança Pública; Agricultura Familiar; Trabalho e da Economia Solidária; Meio Ambiente e Recursos Naturais; Desenvolvimento Social; Cultura e Turismo; e Esporte e Lazer.

Ascom

Maranhão encerra 2018 com produção 4,4 milhões de toneladas de grãos

O ano de 2018 foi positivo para os produtores agrícolas maranhenses. É o que aponta a Nota de Agricultura Maranhense, publicada na sexta-feira (15), pelo Instituto Maranhense de Estudos Socioeconômicos e Cartográficos (Imesc).

A nota apresenta a previsão e acompanhamento das safras dos principais produtos agrícolas do Maranhão, referentes a estimativa de novembro e dezembro de 2018. A análise completa encontra-se disponível no site do Imesc. Acesse pelo link: http://imesc.ma.gov.br/portal/Post/view/30/276.

Em 2016 o país sofreu significativamente com a seca, fato que afetou a produção agrícola de maneira expressiva. Essa situação impactou o Produto Interno Bruto maranhense em 2016, quando o Valor Adicionado da agropecuária apresentou queda de 29,3% em comparação ao ano de 2015.

A partir de 2017, a produção graneleira maranhense voltou ao patamar de normalidade, ou seja, acima dos 4 milhões de toneladas, permanecendo, basicamente, constante em 2018, já que a variação entre 2017 e 2018 foi de apenas 0,1%.

A maioria dos produtos cultivados no Estado são ‘sequeiros’, isto é, dependentes das chuvas. O presidente do Imesc, Felipe de Holanda, explica a influência do índice pluviométrico para o cultivo de grãos.

“Quando os produtores acreditam que o índice pluviométrico será melhor que o ocorrido durante a safra do ano anterior, há uma intensa mobilização no sentido de aumentar a área plantada. Porém, quando o índice pluviométrico fica abaixo do esperado, acaba gerando redução na intenção do plantio”, diz Holanda.

Ele informa que esse quadro é confirmado, mensalmente, nas reavaliações feitas pelo Grupo de Coordenação de Estatísticas Agropecuárias do Maranhão (GCEA/MA).

Produção

A cultura da soja não apresentou reavaliações para baixo. A estimativa é de colheita equivalente a 2,751 milhões de toneladas, ou seja, 17,9% a mais em comparação à safra de 2017.

Já a produção de cana-de-açúcar no Maranhão segue positiva em 2018, com crescimento de 2,0% em comparação ao ano passado, com incremento de 49 toneladas. Em Buriti Bravo, por exemplo, houve o surgimento de novas áreas de plantio de cana-de-açúcar devido a instalação de um engenho no município.

No município de Campestre do Maranhão, a empresa Maity aumentou a área de plantio de cana para atender a sua própria capacidade de industrialização.

Perspectivas para 2019

Para 2019, estima-se colher cinco milhões de toneladas, mesmo patamar que era projetado nos primeiros levantamentos realizados em 2018, mas que foram frustrados pela ocorrência de micro estiagens na fase de enchimento dos grãos, principalmente na porção meridional do Estado do Maranhão.

O maior destaque vai para a soja, cujo crescimento, entre 2018 e 2019, deverá ser de mais de 10,0%, um incremento de 288 mil toneladas. Já no caso do milho, sua produção deverá voltar à normalidade, tendo em vista que essa cultura sofreu perdas, principalmente no milho safrinha.

Em 2019, o prognóstico de safra aponta uma produção de 1.830 mil toneladas, 38,44% a mais que em 2018. O mesmo pode-se dizer do sorgo, cuja estimativa de crescimento é de mais de 265% em 2019, um acréscimo de 158,5 mil toneladas.

Ascom

Nasa: superlua ainda poderá ser vista hoje em alguns pontos do planeta

O fenômeno da Superlua – quando ela parece estar maior por causa da aproximação com a Terra – pode ser visto ainda hoje (20) em alguns lugares do planeta, segundo a Nasa, a agência espacial norte-americana. O espetáculo encanta e provoca uma série de interpretações populares a partir dos apelidos dados ao fenômeno.

Na década de 1930, a Superlua foi identificada e ganhou outros nomes, como Lua do Corvo, Lua da Crosta, Lua do Seiva e Lua do Açúcar.

Os nomes foram dados a partir da observação de que nesse período havia cobertura de neve sobre a vegetação em determinadas áreas do s Estados Unidos, daí também a alusão ao açúcar. Lua do Corvo foi um nome dado pelos indígenas norte-americanos.

A Nasa informa ainda que a partir de 9 de março de 2019, o sol nascerá mais cedo, e assim prosseguirá até outubro, no mais tardar novembro.

Fonte: Agência Brasil