Blog do Walison - Em Tempo Real

Leonel Filho Criticou agências bancárias de Codó e falou sobre a campanha vitoriosa de Andrea Murad

Andrea, Ricardinho, Lobão e Leonel

 

Mais uma vez a má qualidade do atendimento nas agencias bancaria de Codó foi alvo de duras críticas na tribuna da Câmara Municipal de Codó. O líder do governo na câmara, Vereador Leonel Filho (PTN), iniciou seu discurso questionando as medidas de segurança das agências no município de Codó, que não disponibilizam dinheiro em seus caixas eletrônicos no fim de semana.

É uma falta de respeito com a população. Estão brincando com o povo de Codó. Temos que ir à superintendência dos bancos para denunciar essas práticas. E o fato do cidadão ficar impossibilitado de sacar o seu dinheiro”, bradou.

Eleições 2014

Leonel Filho comentou a grandiosidade da caminhada realizada no sábado (6), em apoio à candidatura de Edinho Lobão e candidatos do grupo, como a candidata a deputada estadual Andrea Murad e o Ricardo Archer como deputado federal. “Foi uma caminhada histórica. Uma demonstração espontânea da vontade do povo de Codó. Onde o Lobão Filho está indo, o povo está seguindo atrás. O prefeito Zito e nós vereadores levamos uma multidão para expressar o nosso apoio a Lobão Filho. O povo de Codó expressou sua vontade nas ruas”.

As administrações na capital São Luís e do governo do estado na época de Jackson Lago também foram alvos de análises e avaliações nada satisfatórias pelo vereador, que criticou o atual estado da capital do estado e do Maranhão e os esquemas de corrupção e mau uso da máquina pública do estado na era Lago, encerrados pela Operação Navalha da Polícia Federal. O líder do Governo na Câmara ainda destacou a disputa acirrada entre Lobão Filho e Dino e a última pesquisa do IBOP, que mostra o crescimento vertiginoso e Edison Lobão Filho que está a de apenas 12 pontos percentuais a um mês da eleição.

Denúncias contra Flávio Dino

Leonel Filho também lembrou sobre relatório da Controladoria-Geral da União (CGU), que aponta irregularidades na execução do contrato n° 12/2009, do Instituto Brasileiro d e Turismo (Embratur) com a CPM Braxis Outsourcing S/A. Segundo a CGU, ao comandar a autarquia federal, Dino autorizou operação “antieconômica” aos cofres públicos ao aditivar o contrato com a CPM Braxis, para fornecimento de estrutura “superdimensionada” de tecnologia de informação.

Ascom/Vereador Leonel Filho

Categoria: Uncategorized

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatório são marcados *

*