Blog do Walison - Em Tempo Real

Policiais do 17° BPM efetua de homem que praticava assaltos no bairro São Sebastião em Codó

Na tarde da última quarta-feira (03/03), o 17º Batalhão de Polícia Militar recebeu denúncias sobre dois assaltos ocorridos no bairro São Sebastião,em Codó. A equipe da Força Tatica deslocou até o local dos assaltos e obteve informações sobre a placa da motocicleta (POP BRANCA PSQ 1767) e características do indivíduo, que praticava os crimes utilizando uma arma de fogo para ameaçar as vítimas.
De posse de tais informações, a equipe conseguiu localizar o endereço da proprietária da motocicleta, que era sogra do autor dos assaltos. Na residência, a proprietária foi localizada e o homem com as mesmas características repassadas dos crimes foi avistado pela guarnição e reconhecido pelas vítimas e populares. O homem inicialmente negou a autoria dos crimes; assim não informou para a Equipe onde estavam os celulares e a arma de fogo porém foi encaminhado para a Delegacia de Polícia Civil de Codó, onde prestou esclarecimentos.
*MATERIAL APREENDIDO *
– 01 motocicleta POP BRANCA PSQ 1697.

*17º BPM, SUA SEGURANÇA É NOSSA MISSÃO!*

Poupança tem maior retirada líquida em fevereiro em cinco anos

Cofre, poupança, real, economia

Pelo segundo mês seguido, a aplicação financeira mais tradicional dos brasileiros registrou retirada líquida de recursos. Em fevereiro, os investidores retiraram R$ 5,83 bilhões a mais do que depositaram na caderneta de poupança, informou nesta quinta-feira (4) o Banco Central (BC).

A retirada líquida é a maior registrada para meses de fevereiro desde 2016, quando os investidores tinham sacado R$ 6,64 bilhões a mais do que tinham depositado. Em fevereiro do ano passado, os brasileiros tinham retirado R$ 3,57 bilhões da caderneta.

Tradicionalmente, o primeiro bimestre do ano é marcado por retiradas expressivas de recursos da caderneta de poupança. O pagamento de impostos e despesas como material escolar e parcelamentos das compras de Natal impactam as contas dos brasileiros no início de cada ano.

Neste ano, o fim do auxílio emergencial intensificou a retirada. Ao longo de oito meses, a Caixa Econômica Federal depositou o benefício em contas poupança digitais, que acumulavam rendimentos se não movimentados. Com o fim do programa, beneficiários que eventualmente conseguiram acumular recursos nas contas poupança passaram a sacar o dinheiro.

No ano passado, a poupança tinha captado R$ 166,31 bilhões em recursos, o maior valor anual da série histórica. Além do depósito do auxílio emergencial nas contas poupança digitais, a instabilidade no mercado de títulos públicos nas fases mais agudas da pandemia de covid-19 atraiu o interesse na poupança, mesmo com a aplicação rendendo menos que a inflação.

Rendimento

Com rendimento de 70% da Taxa Selic (juros básicos da economia), a poupança rendeu apenas 1,82% nos 12 meses terminados em fevereiro, segundo o Banco Central. No mesmo período, o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo-15 (IPCA-15), considerado prévia da inflação, atingiu 4,57%. O IPCA cheio de fevereiro será divulgado no próximo dia 11 pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

A perda de rendimento da poupança está atrelada a dois fatores. O primeiro foram as recentes reduções da taxa Selic (juros básicos da economia) para o menor nível da história. Atualmente a taxa está em 2% ao ano. O segundo foi a alta nos preços dos alimentos e do dólar, que impacta a inflação desde o segundo semestre do ano passado.

Para este ano, o boletim Focus, pesquisa com instituições financeiras divulgada pelo Banco Central, prevê inflação oficial de 3,87% pelo IPCA. Com a atual fórmula, a poupança renderá 1,4% este ano, caso a Selic de 2% ao ano fique em vigor durante todo o ano. O rendimento pode ser um pouco maior caso o Banco Central aumente a taxa Selic nas próximas reuniões do Comitê de Política Monetária (Copom)Por Agência Brasil

Rock in Rio é adiado para setembro de 2022

Rock in Rio, um dos principais festivais de música do mundo, adiou sua próxima edição, marcada para setembro e outubro deste ano, para setembro de 2022. O adiamento foi provocado pela pandemia de covid-19.

O Rock in Rio mobiliza pessoas dentro e fora da Cidade do Rock. Recebemos turistas de absolutamente todos os estados, além do Distrito Federal, e também de mais de 70 países. São 28 mil pessoas trabalhando para levar festa e alegria para as 700 mil pessoas que nos visitam. Vamos preservar vidas neste momento. Em setembro de 2022, estaremos juntos de novo e prontos para o melhor Rock in Rio de todos os tempos, quando vamos celebrar a paz e a vida”, informou o presidente do Rock in Rio, Roberto Medina, em nota publicada no site do evento.

A próxima edição do festival será realizada nos dias 2, 3, 4, 8, 9, 10 e 11 de setembro de 2022. Segundo os organizadores, as negociações com as atrações estão em andamento e algumas já devem ser anunciadas no primeiro semestre deste ano.Por Agência Brasil.

Butantan recebe insumos para mais 14 milhões de doses de vacina

Chegaram na manhã de hoje (4) os insumos para que o Instituto Butantan fabrique mais 14 milhões de doses da vacina contra o coronavírus CoronaVac. A carga, vinda da China, desembarcou no Aeroporto Internacional de Guarulhos. É a maior remessa de matéria-prima recebida até o momento.

O lote enviado pelo laboratório Sinovac tem 8,2 mil litros de insumo farmacêutico ativo (IFA). No dia 10, o Butantan havia recebido 5,6 mil litros de IFA e no dia 3, uma remessa de 5,4 mil litros.

Desde o dia 17 de janeiro, o Butantan entregou 14,4 milhões de doses de vacina que foram distribuídas para todo o país pelo Sistema Único de Saúde (SUS). 

A previsão é que até o final deste mês, o instituto forneça mais 21 milhões de doses e que até o final de abril tenha sido entregue um total de 46 milhões de doses.Po Agência Brasil

Entrando para os Três Meses de Salários Atrasados Médicos Codoenses Podem PARAR a QUALQUER MOMENTO

É meus amigos a coisa não está nada boa para os médicos que trabalham no HGM, SAMU e demais postos de saúde da cidade de Codó, a situação está se tornando cada vez mais caótica e difícil, haja vista que esses respeitados profissionais tem se desdobrado ao máximo para cumprir com suas obrigações e continuar servindo a população codoense mais o GOVERNO DOS MÉDICOS tem tratado sua própria categoria de uma maneira jamais vista em toda a história política de Codó.

O caso é grave, a coisa é séria, os poucos médicos que ainda resistem a todo esse descaso e seguem atendendo a demanda da população já não sabem mais o que fazer para receber seus salários, já não sabem mais para quem recorrer para receber seus salários, toda essa falta de compromisso do PREFEITO MÉDICO ZÉ FRANCISCO e do SECRETÁRIO DE SAÚDE MÉDICO MÁRIO BRAGA causou uma crise sem precedentes e que parece não ter fim, uma crise tão grande que fez com que muitos médicos debandassem da cidade de Codó a procura de emprego em outras cidades onde os prefeitos pagam mensalmente os salários de quem trabalha.

Moradores da Rua Professor Fernando Carvalho seguem com Medo da Escuridão Enfrentada a mais de uma semana e Nada da Prefeitura De Codó Solucionar o Problema

Estando localizada no coração da cidade de Codó a Rua Professor Fernando Carvalho com o cruzamento da Rua Henrique Figueiredo está sofrendo a mais de uma semana com a falta de iluminação pública em alguns postes, com a escuridão assustadora os moradores estão evitando sair de suas casas com medo de práticas de assalto e de outros perigos ocasionados pela escuridão.

É preciso que a Prefeitura Municipal de Codó coloque lâmpadas nos postes em que as lâmpadas estão queimadas afim de que os populares voltem ao convívio social normal.

Secretaria de Saúde de Codó faz Campanha de Vacinação contra o COVID-19 Desorganizada, não Atinge Meta e fica na lista das cidades que não Receberão novas doses da Vacina

O governador do Maranhão, Flávio Dino, ao anunciar hoje novas medidas restritivas de combate ao novo coronavírus, informou que só receberão novas vacinas os municípios que tenham aplicado ao menos 60% dos imunizantes recebidos. Dos atuais 217, só 47 cumpriram a meta estabelecida e 170 estarão de fora das novas entregas, exceto se comprovarem o uso das vacinas. Diversos grande municípios, como Codó, Imperatriz e São José de Ribamar, estão fora.

Codó só deverá receber novos lotes com doses da vacina quando comprovar que já fez o uso dos 60% dos imunizantes já enviados pelo Governo do Estado.

Sendo Governada pelo médico Zé Francisco no executivo municipal e pelo médico Mario Braga a frente da pasta da Secretaria Municipal de Saúde isso chega a revoltar e causar muita indignação na cidade de Codó, pessoas estão deixando de serem vacinadas mesmo tendo as vacinas em Codó, da para entender um negócio desse?

Que Jesus bote suas mãos sobre todos os codoenses porque se depender do GOVERNO DOS MÉDICOS a triste realidade é exatamente essa que todos estão vendo.

Confira abaixo as 47 cidades que irão receber normalmente: