Blog do Walison - Em Tempo Real

Veículo cai em rio e deixa uma pessoa morta em Axixá

Acidente deixa uma pessoa morta no município de Axixá (MA).  — Foto: Divulgação
Acidente deixa uma pessoa morta no município de Axixá (MA). — Foto: Divulgação

Um veículo caiu na manhã desta segunda-feira (18) no rio Munim no município de Axixá, localizado na Região Metropolitana de São Luís. O motorista do carro, identificado como José Vicente foi encontrado já sem vida.

De acordo com informações da Polícia Militar, o veículo que tem placa do município de Bacabeira caiu no rio após o motorista perder o controle enquanto tentava passar por uma ponte.

Ainda segundo a PM, a vítima estava vindo de uma festa no povoado São Simão, no município de Rosário, quando ocorreu o acidente.

Acidente com moto aquática deixa pessoa ferida no Rio Pindaré, no Maranhão

Uma pessoa ficou ferida após um choque com uma canoa na tarde desse domingo (17) no Rio Pindaré, no trecho urbano do município de Pindaré-Mirim. A pessoa ferida estava em uma boia que era puxada por uma moto aquática por meio de uma corda.

No momento do acidente, quem pilotava a moto aquática fez uma manobra que jogou a boia pra cima da canoa. A vítima teve um corte profundo em uma das pernas. Ela foi encaminhada para um hospital da região e foi liberada horas depois para seguir a recuperação em casa.

Acidente no Rio Pindaré deixou uma pessoa ferida — Foto: Reprodução / TV Mirante
Acidente no Rio Pindaré deixou uma pessoa ferida — Foto: Reprodução / TV Mirante

O acidente foi visto por várias outras pessoas que aproveitavam o rio para o lazer. Um das pessoas gravou o momento exato do choque. Frequentadores do rio dizem que não foi o primeiro acidente envolvendo moto aquática. A fiscalização no local também é alvo de reclamação das pessoas.

O movimento de embarcações pequenas é intenso no trecho, pois pessoas que moram em Monção, precisam atravessar o rio em canoas e balsas para irem a Pindaré-Mirim. Fonte G1 MA

Estudo vai analisar alimentação e nutrição de crianças no Brasil

A Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) inicia nesta segunda-feira (18) a primeira etapa do Estudo Nacional de Alimentação e Nutrição Infantil (Enani). O estudo é voltado para crianças de até cinco anos de idade e tem o apoio do Ministério da Saúde e do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq).

A coleta de dados vai até dezembro próximo, com a divulgação dos resultados a partir de fevereiro de 2020. A primeira fase do estudo, inédito no Brasil com a abrangência e o detalhamento propostos em âmbito nacional, vai percorrer 123 municípios de todas as regiões do país.

O objetivo é coletar informações de cerca de 15 mil domicílios, o que pode significar obter informações de até 17 mil crianças menores de cinco anos de idade. Os resultados do “censo de nutrição infantil” permitirão ao Ministério da Saúde, por meio da Coordenação Nacional de Alimentação e Nutrição, formular políticas públicas baseadas em evidências voltadas para as crianças brasileiras na faixa etária abaixo de cinco anos.

Metas

Os primeiros estados a serem visitados são Rio de Janeiro, Bahia, Espírito Santo e Rio Grande do Sul, totalizando 23 municípios.

São eles: Rio de Janeiro, Niterói, São Gonçalo, Duque de Caxias e Nova Iguaçu, no Riode Janeiro; Serra e Vitória, no Espírito Santo; Camaçari, Feira de Santana, Juazeiro, Lauro de Freitas, Salvador e Simões Filho, na Bahia; Alvorada, Canoas, Caxias do Sul, Gravataí, Novo Hamburgo, Porto Alegre, Rio Grande, São Leopoldo, Sapucaia do Sul e Viamão, no Rio Grande do Sul.

Merenda escolar
Alimentação – Arquivo/Agência Brasil

O coordenador nacional do Enani, Gilberto Kac, do Instituto de Nutrição José de Castro da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), disse que o estudo tem três metas. A primeira é mapear deficiências de micronutrientes (vitaminas e minerais) entre as crianças com menos de cinco anos, em termos de alimentação e nutrição.

“Esse é o primeiro aspecto inédito do estudo. A gente vai medir sangue de crianças entre seis e 59 meses e vamos dosar uma série de marcadores que jamais foram estudados no Brasil com essa magnitude”, disse.

Alimentação

As crianças menores de seis meses serão estudadas também, mas não terão o sangue coletado. O estudo conseguirá mapear o estado nutricional bioquímico de crianças entre seis meses e 59 meses. “Esse é o grande objetivo, talvez o principal”, afirmou Kac.

O trabalho vai medir também a alimentação das crianças abaixo de 5 anos de idade. Para isso, será usada uma técnica chamada “recordatório de 24 horas”, que verifica o que a criança comeu nas últimas 24 horas.

Foi desenvolvido um aplicativo específico para esse estudo. A pesquisa toda é feita em um tablet. Há um questionário geral sobre uma série de assuntos, que englobam desde questões socioeconômicas até a história reprodutiva e desenvolvimento infantil.

Aleitamento

Juntamente com a dieta das últimas 24 horas, será mapeado o perfil sobre o aleitamento materno no Brasil. Kac disse que os dados existentes até agora no país serão atualizados.

As equipes vão recolher dados nacionais sobre aleitamento materno exclusivo e complementar, consumo de ultraprocessados, doação de leite materno e bancos de leite, amamentação cruzada (quando uma mãe amamenta o filho de outra mulher). “Esse é o segundo grande objetivo”, afirmou.

O terceiro objetivo é o mapeamento do estado nutricional antropométrico (conjunto de técnicas utilizadas para medir o corpo humano ou suas partes) que, no caso, inclui medir o peso e a altura das crianças e das mães.

Isso permite avaliar o estado nutricional infantil, de modo a confirmar se a desnutrição continua diminuindo no Brasil e informar como está o sobrepeso e a obesidade nas crianças menores de 5 anos. “Tem crescido muito esse excesso de peso e a obesidade, que é um grau mais elevado”, disse o coordenador.

Encaminhamento

Serão investigados ainda a insegurança alimentar, habilidade culinária doméstica e alimentação saudável. “É um estudo bastante complexo e completo, que a gente está planejando há um ano e meio”, disse Kac.

A coleta de dados para o Enani será feita por 342 equipes no país, sob a coordenação da Sociedade para o Desenvolvimento da Pesquisa Científica (Science), integrada por coordenadores aposentados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

A coleta de sangue será coordenada pelo laboratório Diagnósticos Brasil, com capilaridade nacional. São parceiros da UFRJ no censo a Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ), a Universidade Federal Fluminense (UFF) e a Fundação Instituto Oswaldo Cruz (Fiocruz).

Os resultados serão divulgados no próximo ano, mas, segundo Kac, as famílias poderão ter acesso às conclusões do estudo referentes ao exame de sangue e ao estado nutricional de antropometria pelo correio ou pela internet. De acordo com o coordenador do estudo, se houver algum problema relevante, a criança será encaminhada a uma unidade básica de saúde. Fonte Agência Brasil.

Prefeito Francisco Nagib lança segunda etapa do Programa Mais Água que ao final vai beneficiar 3 mil famílias

O lançamento da 2ª etapa do Programa Mais Água aconteceu no sábado (16) na sede da Associação dos Servidores do SAAE (ASSAAE) e contou com presença do Prefeito Francisco Nagib, do deputado estadual Zito Rolim, dos diretores da autarquia SAAE, diretor geral Evimar Jean, administrativo financeiro Ramon Zaidam, comercial Carlos Flávio, de operações Kadson Kó, secretários municipais, representantes do Poder Legislativo, servidores da autarquia e cerca de cem famílias beneficiadas.

O prefeito Francisco Nagib foi o idealizador do projeto que se tornou na Lei 1.826/18 que em seu primeiro artigo discorre de seu objetivo: “Dar garantia às ações sociais, com preservação da saúde pública e o atendimento aos usuários de baixa renda”. Dentro do que rege a Lei Federal 11.445/2007, conhecida como lei do saneamento básico.

Somando às 270 famílias que, no lançamento do programa foram cadastradas ou migraram do antigo programa Água Para Todos, já são 370 famílias contempladas. Ao final o novo programa municipal Mais Água vai beneficiar 3 mil famílias. Mais de 12 mil pessoas.

ENTENDA MAIS SOBRE A NOVA LEI – Quem poderá participar do Programa Mais Água

– O requerente deve possuir ligação, através do SAAE, consumir até 15 mil litros de água mês (15m³/mês);

– Não ter débitos com o SAAE, até o dia do cadastramento no programa;

– Estar inscrito no cadastro único mantido pelo Ministério do Desenvolvimento Social;

– Comprovar renda familiar de até 1 salário mínimo;

– Residir no município de Codó há pelo menos 1 ano;

– Ser proprietário de apenas 1 imóvel, destinado exclusivamente à moradia;

– A cada 1 ano, será realizado um recadastramento para comprovação que o beneficiário continua dentro dos requisitos exigidos pela lei de criação do programa.

– Os usuários, no teto máximo de 3 mil famílias, que atenderem todas as exigências da lei, terão sua fatura de água, relacionada ao consumo de água de no máximo 15 mil litros de água mês, integralmente quitada.

– Os beneficiários são selecionados pelos técnicos da Secretaria de Assistência Social que fazem a visita técnica de comprovação das informações.

SAAE/Codó – Mais avanço, mais conquistas no Saneamento Básico.

 

Governo do Maranhão lançará Pacto Estadual pela Aprendizagem

Superar as desigualdades sociais por meio do acesso e da melhoria das condições de permanência no ambiente escolar. Com esse objetivo, o Governo do Maranhão lançará, oficialmente, na próxima semana, o Pacto Estadual pela Aprendizagem, um dos atos instituído pelo governador Flávio Dino em sua recondução ao cargo.

O Pacto Estadual pela Aprendizagem busca potencializar o regime de colaboração previsto no Programa Escola Digna, fortalecendo as ações voltadas à melhoria dos indicadores e à concretização das metas dos Planos de Educação.

Entre os objetivos do pacto, destacam-se a garantia de que todos os estudantes do território maranhense estejam alfabetizados, em Língua Portuguesa e em Matemática, na idade certa; a redução da distorção idade-série na Educação Básica; a elevação do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (IDEB), além da contribuição no aperfeiçoamento da formação dos profissionais de educação das redes municipais.

Na prática, o governo apoiará as redes municipais, fortalecendo a aprendizagem do estudante desde a educação infantil para que ele chegue ao Ensino Médio com as habilidades necessárias à sua formação.

Para o secretário de Estado da Educação em exercício, Anderson Lindoso, o Maranhão mais uma vez sai na contramão do país, ampliando seu trabalho de regime de colaboração com os municípios maranhenses.

“O governador Flávio Dino sempre foi muito sensível à causa da educação, tanto que no decorrer de quatro anos conseguiu mudar muitas realidades de descaso que, por décadas, estavam perpetuadas pelos mais diversos rincões do Maranhão. E agora em seu novo mandato, instituir o Pacto, só fortalece esse trabalho que já vinha sendo executado pelo Escola Digna”, diz Anderson Lindoso.

“Educação é uma construção coletiva e é isso que o pacto veio reafirmar”,realça o secretário.

Rede estadual 

Atualmente, o Maranhão tem 1.075.618 estudantes matriculados no Ensino Fundamental, sendo 1.035.071 nas redes municipais, que poderão ser beneficiados com o Pacto pela Aprendizagem. A rede estadual ainda tem 40.547 matrículas do Ensino Fundamental, que aos poucos estão em processo de municipalização, conforme determina legislação vigente.

Ascom

Vereador Pedro Santos Incentiva Campeonato de Futebol no Bairro São Pedro.

PHOTO-2019-03-17-21-07-18 (1)

O vereador pedro santos participou na manhã desse domingo de um evento esportivo pra lá de empolgante, o Campeonato de Inverno realizado na Sucam, uma competição de futebol envolvendo equipes do Bairro São Pedro, na manhã de hoje ocorreu a tão esperada e desejada final entre as equipes do Morro e a equipe dos veteranos.

A equipe do Morro se consagrou como a grande campeã da competição vencendo o forte time dos Veteranos por um placar marcante de 3×1.

Em conversa com a redação do www.blogdowalison.com.br o Vereador Pedro Santos afirmou que estava imensamente satisfeito não necessariamente pelo fato do seu time ter sido coroado com a taça de campeão, mais por ter tido a oportunidade de mais uma vez se confraternizar com amigos de infância e pessoas do bem, pessoas que costumam praticar o esporte por prazer, poder fazer parte de momentos como esse vivido hoje ladeado por grandes amigos é de fato algo muito prazeroso, todos os jogadores estão de parabéns e nós seguiremos firmes apoiando e participando do esporte codoense.

PHOTO-2019-03-17-21-07-17 (2)

 

 

PHOTO-2019-03-17-21-07-17 (1)

 

Fórum de Governadores do Nordeste se fortalece e mostra força política

No próximo dia 26, está prevista mais uma edição do Fórum de Governadores do Brasil, que debate assuntos e propostas para o país. Os governadores do Nordeste estarão presentes para defender projetos e ideias. Eles chegam com uma unidade poucas vezes vistas anteriormente.


Fórum de Governadores do Nordeste (Foto: Handson Chagas)

Isso significa que os governadores nordestinos vão defender pautas conjuntas, fortalecendo as bandeiras da região. Essa união foi possível graças ao Fórum de Governadores do Nordeste, que teve sua última edição na quinta-feira (14), em São Luís.

Os nove Estados se reuniram no Palácio dos Leões e traçaram reivindicações comuns. Além disso, assinaram o protocolo para criar o Consórcio Nordeste, um instrumento de cooperação entre os Estados da região.

Com o consórcio, poderão ser feitas compras conjuntas, para reduzir o preço dos produtos ou serviços. Quanto maior o número de itens adquiridos ou serviços contratados, maior é o poder de negociação dos Estados para reduzir custos.

Também estão previstas cooperações policiais, parcerias em investimentos e mais trocas de conhecimento.

“O Fórum é uma reunião dos governadores, que representam a opinião de seus Estados sobre cada pauta que tiver sido colocada. Já o Consórcio é uma ferramenta de gestão, que busca eficiência do gasto público. É uma ferramenta de desenvolvimento regional, de compartilhamento de estrutura, de equipamento, de pessoal, de redução de custos”, explicou Rui Costa, escolhido presidente da instituição neste primeiro ano.

Reivindicações 

O Fórum de Governadores também elaborou e divulgou uma carta se manifestando sobre temas de interesse regional e nacional.

A carta se opõe à desvinculação orçamentária, que, se aprovada, vai reduzir verbas da saúde e da educação; rejeita mudanças na reforma previdenciária para não prejudicar os mais pobres; reivindica preservação de instituições de desenvolvimento como o Banco do Nordeste; e defende o atual Estatuto do Desarmamento.

Segundo o governador Flávio Dino, “a agenda que apresentamos é de amplo diálogo com outros governadores de outras regiões. São pontos de vista que interessam à Nação e a outros Estados.  É uma agenda de diálogo também com as bancadas federais no Congresso, de modo suprapartidário, e com o governo federal”.

“Nosso desejo é que o Brasil avance, por isso temos propostas, uma visão sobre o desenvolvimento brasileiro. O que desejamos é que os Estados sejam ouvidos. Nossa esperança é que o governo federal leve em conta, num diálogo respeitoso, as posições que estamos apresentando, que vem no sentido de aprimorar as instituições brasileiras”, acrescentou.

Decisões

Durante o Fórum em São Luís, os demais governadores também foram unânimes em apontar a importância de levar a pauta do Nordeste para o debate nacional.

“É um passo importante para a consolidação dessas ações em conjunto. Precisamos discutir aquilo que é fundamental: o futuro da nossa região e do país diante de tanta instabilidade ocorrendo nos últimos anos. Temos muitas questões nacionais a serem enfrentadas, e o Nordeste quer contribuir”, disse Paulo Câmara, governador de Pernambuco.

Aqui são tomadas as decisões daquilo que é importante para a região. Podemos definir o posicionamento que levaremos, na maioria das vezes, ao governo federal, nos posicionando em relação aos projetos do governo e aos interesses da região”, disse João Azevedo, governador da Paraíba.

De acordo com Camilo Santana, governador do Ceará, o Fórum vem “fortalecer as ações apara o Nordeste e unificar a região. Temos muitas discussões nacionais para serem enfrentadas, e o Nordeste quer contribuir, como sempre contribuiu para a melhoria do Brasil”.

“Nunca houve uma afinidade tão grande e um trabalho conjunto como tem sido feito hoje com os Estados do Nordeste”, afirmou o vice-governador de Alagoas, Luciano Barbosa.  “Sabemos que temos muita coisa em comum. Precisamos diminuir a desigualdade.”

Potencial

De acordo com o governador do Piauí, Wellington Dias, “vamos trabalhar a região como um potencial muito grande do Brasil. Temos um PIB maior que o de pelo menos 150 países. E com condição de seguir com crescimento no turismo, na produção na mineração, no gás, no petróleo, em muitas áreas. E vamos tratar outros temas importantes do Brasil”,

“O Fórum se constitui num espaço muito importante de articulação política com vistas a definir aquilo que é comum ao Nordeste. São políticas voltadas principalmente para o desenvolvimento, para a Justiça, a inclusão social. É um momento para que a gente possa se articular para que tenhamos cada vez mais uma participação organizada no Fórum de Governadores do Brasil, no dia 26″, afirmou a governadora do Rio Grande do Norte, Fátima Bezerra.

Para Belivaldo Chagas, governador de Sergipe, “é extremamente importante defender os interesses do Nordeste. Os governadores estão passando por dificuldades, como o Brasil todos, e vamos estar defendendo os interesses do Nordeste, para que a gente não fique esquecido”.

Ascom

Treze de 16 docentes relataram casos de agressão na escola de Suzano

Na escola estadual Professor Raul Brasil, em Suzano (SP), 13 de 16 professores afirmaram que houve na escola casos de algum tipo de agressão, física ou verbal, de acordo com os últimos dados da Prova Brasil, aplicada em 2017. Também 13 de 16 docentes disseram que alunos agrediram outros estudantes naquele ano.

Apesar dessas informações, a escola não registrou nenhuma situação crítica. No questionário que respondeu, a direção da escola, naquele ano, considerou pouca a indisciplina dos estudantes e afirmou que a instituição contava com projetos voltados para a temática da violência e bullying no ambiente escolar.

Professores e direção afirmaram ainda que estudantes não frequentaram a escola com armas de fogo ou com armas brancas.

A escola apresentou um Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) nos anos finais do ensino fundamental 5,8, ultrapassando a meta para a etapa, que era 5,7 e ficando acima da média do estado de São Paulo, 4,9. O indicador é medido pelo fluxo escolar dos estudantes, ou seja, se eles foram aprovados ou não, e pelo desempenho deles na Prova Brasil, que avalia os alunos em português e matemática.

Homenagens às vítimas do tiroteio na escola Raul Brasil, em Suzano, São Paulo.
Homenagens às vítimas do tiroteio na Escola Raul Brasil, em Suzano, São Paulo – Reuters/Ueslei Marcelino/Direitos Reservados
“Caso excepcional”

Os dados foram compilados pela organização Interdisciplinaridade e Evidências no Debate Educacional (Iede), com o intuito de verificar se seria possível, a partir dos dados coletados em avaliações nacionais prever a tragédia que ocorreu na última quarta-feira (13). Dois atiradores invadiram a escola e atacaram alunos e professores a tiros e golpes de machadinha. Oito pessoas morreram, incluindo o tio de um dos atiradores, atingido antes do ataque à escola, e 11 ficaram feridas. Os dois atiradores – ex-alunos da escola, sendo um adolescente de 17 anos e um rapaz de 25 anos – se mataram após o massacre.

A conclusão do diretor do Iede, Ernesto Martins Faria, é que os dados não sinalizaram que um atentado como esse poderia ocorrer na escola. “Esse caso é muito excepcional, muito fora da curva”, diz.

Em relação às agressões, a escola estadual Professor Raul Brasil reflete a situação enfrentada por muitos docentes no Brasil. “Agressão verbal, mesmo que a gente não deseje, acaba sendo recorrente”, afirma. Segundo ele, o fato de o questionário da Prova Brasil reunir em uma mesma questão agressão física e verbal dificulta a análise mais cuidadosa do cenário da escola.

Dados ajudam no monitoramento

Mesmo que não possam prever tragédias como essa, os dados coletados nacionalmente ou a nível estadual e municipal podem ajudar governos e escolas a planejarem ações.

Nacionalmente, os dados da Prova Brasil mostram um cenário preocupante: 10.984 diretores, o que equivale a 15,41% dos entrevistados, relataram que alunos frequentaram a escola em 2017 com armas brancas, como facas e canivetes. Outros 1.685 disseram que estudantes foram para a escola com armas de fogo. O número equivale a 2,36% dos entrevistados.

Além disso, as agressões são muitas. Pouco mais da metade, 50,64% dos diretores (36.056) disseram que houve agressão verbal ou física a alunos, professores ou funcionários e 71,56%, ou 50.988 diretores, afirmaram que houve agressão verbal ou física de alunos a colegas.

“Às vezes, quando pensamos em monitoramento, pensamos só em português e matemática. Mas a gente tem que pensar na lógica de monitoramento para averiguar como é relação professor-aluno, a relação entre alunos, se existe violência. É importante o diretor da escola e a secretaria de educação terem esse acompanhamento”, defende Faria.

Os questionários da Prova Brasil foram respondidos em 2017 por 71,3 mil diretores e 352,5 mil professores em todo o país.

Bolsonaro embarca para os EUA para encontro com Trump na terça-feira

O presidente da República, Jair Bolsonaro, já está viajando para os Estados Unidos. O avião presidencial decolou da Base Aérea de Brasília por volta das 8h de hoje (17). A chegada do presidente em Washington está prevista para as 16h deste domingo, na Base Aérea de Andrews.

Ele ficará hospedado na Blair House, palácio que faz parte do complexo da Casa Branca. O presidente está acompanhado de seis ministros.

Bolsonaro e o presidente norte-americano Donald Trump devem assinar na próxima terça-feira (19) o Acordo de Salvaguardas Tecnológicas entre o Brasil e os Estados Unidos.

A medida vai permitir o uso comercial da base de lançamentos aeroespaciais de Alcântara, no Maranhão. Estima-se que, em todo o mundo, ocorra uma média de 42 lançamentos comerciais de satélites por ano.

A Base de Alcântara é reconhecida internacionalmente como ponto estratégico para o lançamento de foguetes, por estar localizada em latitude privilegiada na zona equatorial, o que permite uso máximo da rotação da Terra para impulsionar os lançamentos.

Segundo a Agência Espacial Brasileira (AEB), o uso da base brasileira pode significar uma redução de 30% na utilização de combustível, em comparação a outros locais de lançamentos em latitudes mais elevadas.

Integram a comitiva brasileira os ministros Ernesto Araújo (Relações Exteriores), Paulo Guedes (Economia), Sergio Moro (Justiça e Segurança Pública), Augusto Heleno (Gabinete de Segurança Institucional), Tereza Cristina (Agricultura) e Ricardo Salles (Meio Ambiente), além do deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP).Fonte Agência Brasil.

SAAE/Codó realiza visita técnica à Estação de Tratamento de Água (ETA) da empresa Águas de Timon

 

A visita técnica ocorreu na terça-feira (12) com a equipe do SAAE/Codó formada pelo diretor geral eng. Evimar Jean C. Barbosa, pelo diretor de operações Kadson Kós, pela química Ana Cristina Leonardo, pelos engenheiros Hildenberg Oliveira, Patrícia Soares e Yuzzi Costa e pelo servidor eletromecânico Abdias Paz. Participou também da visita o renomado eng. projetista em saneamento, com passagem pela FUNASA, SAAE/Caxias dentre outros, Inaldo Santos.
A principal finalidade foi visitar a Estação de Tratamento de Água que é no formato compacto. Mais prática para manutenção e com o custo de implantação menor do que as convencionais. A ETA de Timon faz a captação do rio Parnaíba e a estrutura do local conta com laboratório, casa química, caixa de areia, tanques de regularização de vazão, leito de secagem e auditório.
Segundo o diretor geral Evimar Jean, existe um trabalho técnico de pesquisa e elaboração de projeto em pleno desenvolvimento, para que o prefeito Francisco Nagib encaminhe o material para o Ministério das Cidades e Minas e Energia e com isso consiga captar recurso federal para a implantação da primeira estação de tratamento de água da cidade de Codó. A ETA do município irá captar água do rio Itapecuru.
A equipe do SAAE/Codó também visitou o centro de controle operacional da empresa.
Com informações da Águas de Timon.
SAAE/Codó – Mais avanço, mais conquistas no Saneamento Básico.